Mercado inicia 2008 de mau humor

Atividade fraca nos EUA e petróleo a US$ 100 assustam; juros futuros ampliam queda após medidas fiscais

Sueli Campo, Paula Laier e Silvana Rocha, O Estadao de S.Paulo

03 de janeiro de 2008 | 00h00

As medidas de compensação à falta da CPMF anunciadas ontem à tarde pelo governo afetaram em cheio as ações de bancos na Bovespa, que foi fortemente atingida durante o dia pela deterioração das bolsas em Wall Street. Os investidores receberam mal o ISM industrial nos EUA e a disparada do petróleo para fevereiro até US$ 100 o barril em Nova York. A ata da última reunião do Federal Reserve corroborou as apostas do mercado de novo corte de 25 pontos no juro em 30/1. A Bovespa caiu 1,68%, aos 62.815,1 pontos. Bradesco PN recuou 5,20%, Unibanco units -4,78%, Itaú PN -4,31% e Itaúsa PN -3,83%. O dólar desacelerou a queda para 0,35%, a R$ 1,771 na BM&F, e - 0,17%, a R$ 1,772 no balcão. Mas o mercado de juros gostou das medidas fiscais. A taxa de janeiro 2010, que ficou em 12,76% no viva-voz, cedeu a 12,67% na sessão eletrônica .FRASECarlos Thadeu de Freitas Filho Economista da UFRJ"O que sustentará o crescimento da participação das vendas na balança comercial em 2008 será o preço das commodities, como o reajuste do minério de ferro"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.