Mercado interno causou demissão na indústria, diz ministro

O aumento das demissões na indústria ao longo desse ano, conforme indica pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), publicada hoje pelo jornal "O Estado de S. Paulo", decorre do "ano difícil o País enfrenta no mercado interno". A avaliação foi feita pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, que participa de reunião do Conselho Estadual de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Cericex), em São Paulo. "As exportações foram bem e vão representar 2% do PIB esse ano. Como, de uma forma geral, a economia do País crescerá menos do que isso, o mercado interno teve uma forte retração e isso também se refletiu no emprego industrial", argumentou. Furlan se mostrou otimista sobre a perspectiva de crescimento em 2004, a qual ele estima atingir 4% e, portanto, também vai se refletir no nível de emprego. "Certamente teremos melhoras dos índices de emprego, renda e consumo", manifestou.Para Furlan, ajuste fiscal continua em 2004País caminha para juro real de 1 dígito, diz Furlan

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.