Mercado japonês recupera-se e fecha em +1,72

A perspectiva do lançamento de novas políticas econômicas após o final da reunião do banco central, que termina amanhã, do encontro dos países do G-7 no final de semana e da visita do presidente americano George W. Bush ao Japão ainda este mês animou os investidores da bolsa de Tóquio. A maior procura foi por ações do setor bancário e de alta tecnologia, resultando em alta de 1,72% do índice Nikkei 225. A queda de 0,33% do índice Dow Jones e de 1,40% do Nasdaq afetou o desempenho do mercado sul-coreano, que seguiu as bolsas americanas e fechou em baixa de 1,87%. Nas Filipinas, a queda de 2,01% foi, segundo analistas, uma correção técnica. Não houve negociação em Taiwan em razão do feriado prolongado do Ano Novo chinês. No intervalo dos negócios, as demais bolsas do sudeste asiático registravam: Hong Kong: -1,13%; Indonésia: -1,44%; Malásia: -1%; Tailândia: +0,01% e Cingapura: -0,98%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.