Mercado japonês volta a cair

A bolsa de Tóquio fechou hoje em queda de 1,15% em razão da demora do governo em tomar medidas para resolver o problema dos créditos podres e da deflação. Os ganhos com algumas blue chips como os papéis de montadoras de automóveis limitaram as perdas do índice Nikkei 225. Em Seul, o pregão também encerrou em baixa (-0,37%). Investidores estrangeiros venderam contratos futuros que haviam adquirido nas última sessões, o que provocou vendas no mercado à vista. A bolsa taiuanesa caiu 0,33% depois que as declarações do presidente Chen Shui-bian jogaram um balde de água fria nas expectativas de estabelecimento de linhas de transporte diretamente com a China. Nas Filipinas, a procura por barganhas garantiu a alta de 1,45% do mercado local. Papéis do setor bancário foram os mais valorizados. No intervalo dos negócios, as demais bolsas do sudeste asiático registravam: Hong Kong: -0,86%; Indonésia: -0,90%; Malásia: +0,81%; Tailândia: +0,10% e Cingapura: -0,48%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.