Mercado mantém cautela apesar da alta do Nasdaq

A oscilação no mercado financeiro provocada com a questão da Argentina foi reduzida, em parte, com a alta da Nasdaq - bolsa dos Estados Unidos que negocia papéis do setor de tecnologia e Internet. No início da tarde a bolsa eletrônica registrava alta de 4,14%.No Brasil, a cotação do dólar mostra-se um pouco mais equilibrada em relação aos negócios de ontem. Há pouco, o dólar estava cotado a R$ 1,9580 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,20%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 18,060% ao ano, frente a 18,200% ao ano registrados ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em queda de 0,22%.PerspectivasAs perspectivas para os próximos dias dependem, principalmente, da estabilidade na Argentina. O pacote de ajuda externa ao país ainda não foi divulgado, o que deixa o mercado tenso quanto à questão. Nos Estados Unidos, além da indefinição em relação ao novo presidente do país, o que mais preocupa é se, de fato, a economia norte-americana está em processo de desaceleração suave.Para o mercado de câmbio brasileiro, as cotações poderão voltar a cair no curto prazo. Há expectativa de novas entradas de dólares com o leilão da Cesp, previsto para 6 de dezembro. A empresa desperta o interesse de seis grupos estrangeiros. Alguns analistas consideram que esse fluxo tende a reduzir o espaço para grandes altas do dólar no curto prazo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.