carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Mercado não prevê IPCA no centro da meta em 2012

Apesar de mais uma vez reduzir a estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2011, o mercado financeiro ficou mais pessimista quanto aos rumos da inflação oficial no ano que vem, que o Banco Central tem prometido colocar de volta na meta de 4,5%.

Fabio Graner / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2011 | 00h00

Segundo a pesquisa semanal Focus, divulgada ontem pelo BC, a projeção central do mercado para o IPCA nem 2012 passou de 5% para 5,1%. Já para 2011, a previsão, que era de 6,31%, recuou pela terceira semana seguida e atingiu 6,27%, ainda muito longe do centro da meta, mas pelo menos mais distante do teto de 6,5% definido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Com o mercado ainda não acreditando, ou pelo menos dizendo que não acredita, no retorno do IPCA à meta em 2012, o BC na prática fica pressionado a endurecer o discurso e a usar mais ainda a taxa de juros para combater a inflação. Isso já levou a autoridade monetária neste ano a rever sua estratégia, inicialmente muito focada nas medidas de controle de crédito e da oferta de dinheiro na economia e agora já mais centrada na taxa de juros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.