Mercado nos EUA cai com dados econômicos e varejo

O mercado de ações norte-americano terminou em baixa em um dia de poucos negócios nesta terça-feira, em meio à maior deterioração do mercado imobiliário, enquanto temores quanto a fracos gastos por parte de consumidores pesaram sobre os papéis de varejistas na reta final da estratégica temporada de compras do natal. O índice Dow Jones recuou 1,18 por cento, para 8.419 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 0,97 por cento, a 863 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq teve queda de 0,71 por cento, para 1.521 pontos. Papéis da General Motors tiveram forte queda pelo segundo dia seguido, à medida que investidores questionavam se o pacote de ajuda do governo dos Estados Unidos será o suficiente para evitar a falência das três grandes montadoras de Detroit. GM, que ajudou a puxar o Dow para sua quinta queda diária consecutiva, caiu quase 15 por cento, e perdeu um terço de seu valor desde sexta-feira, quando o pacote foi anunciado. Uma série de dados anteriores no dia mostrou que as vendas de domicílios novos e usados caiu novamente, e que a economia dos Estados Unidos se contraiu no terceiro trimestre, graças ao maior declínio dos gastos de consumidores em 28 anos. "O Produto Interno Bruto (PIB) do país continuou a se contrair, o que é negativo para o mercado", disse Jocelynn Drake, analista de mercado do Schaeffer's Investment Research em Cincinnati, Ohio. "Entretanto, com poucos negócios e da maneira que o Fed agiu para escorar o mercado, eu acredito que esses fatos realmente evitarão que tenhamos fortes variações neste momento."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.