finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercado parado com esperas e feriado nos EUA

O volume de negócios foi baixo nos mercados e as cotações sofreram poucas alterações devido à cautela com a renúncia do Senador Antônio Carlos Magalhães, programada para quarta-feira, e com a operação de troca de títulos da dívida externa argentina, que ocorre na sexta-feira. Além disso, contribuiu o feriado nos EUA.A renúncia de ACM traz muitas preocupações ao mercado, já que o Senador promete chumbo grosso. De qualquer forma, não se esperam ataques pessoais contra o Presidente da República ou algo extremamente comprometedor, já que ele não pretende abandonar a carreira política e o PFL continua apoiando o governo. O cenário político, porém, continua agitado e a corrida presidencial começa a tomar corpo, embalada na impopularidade do governo com a crise energética. A possibilidade, cada vez maior, de que seja eleito um candidato da oposição, com conseqüente ruptura da política econômica, preocupa muito os investidores.Mas a cautela também se deve à troca de títulos de curto prazo da dívida argentina. Até sexta-feira, os interessados precisam registrar suas ofertas. Na próxima segunda-feira, serão divulgados os dados finais da operação, que trará alívio financeiro para o governo nos próximos anos. O desafio, desde que tudo corra bem, é que a economia saia da depressão, uma tarefa complicada, dado o câmbio fixo sobrevalorizado.Por fim, pesa a incerteza com a crise energética, já que ainda não há dados suficientes para uma análise precisa do seu impacto na economia. Porém, cada nova informação reafirma a gravidade da situação, levando investidores a procurarem aplicações seguras, como o dólar. Isso justifica as altas da semana passada, que levaram o Banco Central a intervir no mercado pesadamente duas vezes. Em função da crise, do reajuste de tarifas e da alta do dólar, ninguém mais acredita que o Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA) - que determina as metas de inflação do governo - fique nos 4% projetados no início do ano. Números dos fechamentosO dólar comercial para venda fechou em R$ 2,3340, com alta de 0,65%. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou praticamente estável, com queda de 0,06%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 22,200% ao ano, frente a 22,570% ao ano de sexta-feira.O índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires fechou estável. Nos Estados Unidos, os mercados não funcionaram, devido ao feriado de Memorial Day, que homenageia os mortos em combate nas guerras travadas pelo país. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

28 de maio de 2001 | 17h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.