Mercado piora previsão econômica e corta Selic para o ano

Após corte maior que o esperado nos juros, estimativa cai para 8,75% no fim do ano; PIB deve cair 0,57%

Reuters,

22 de junho de 2009 | 09h13

O mercado financeiro piorou ligeiramente sua previsão para a economia e cortou o prognóstico para a taxa de juro neste ano, depois do Banco Central ter optado neste mês por uma redução da Selic mais forte que a esperada pela maioria, segundo relatório Focus divulgado nesta segunda-feira, 22.

 

Veja também:

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise 

 

A previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2009 passou de uma queda de 0,55% na semana anterior para uma retração de 0,57%. O cenário para 2010 foi mantido, apontando crescimento de 3,5%.

 

A estimativa para a taxa Selic no fim deste ano caiu de 9% para 8,75%. Neste mês, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu cortar a taxa em 1 ponto porcentual, para 9,25%, sendo que a maioria das previsões do mercado apontava corte de 0,75 ponto. Para o fim de 2010, o Focus apontou uma Selic de 9,25%, cenário superior ao da semana passada, de 9,14%.

 

A expectativa para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve ligeiro ajuste, de 4,39% na semana passada para 4,40%, e para 2010 manteve-se em 4,30%. Os dois números estão abaixo do centro da meta perseguido pelo governo, de 4,50%.

 

O cenário para o câmbio no fim deste ano permaneceu em 2 reais e para o fim do próximo caiu de R$ 2,10 para R$ 2.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBjurosFocus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.