Mercado pode apresentar tranqüilidade hoje

A expectativa de um recuo da taxa básica de juros - Selic - deve deixar o mercado financeiro mais tranqüilo hoje. No cenário externo, é quase certo que saia hoje o anúncio de ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI) à Argentina. A expectativa é de um volume acima de US$ 25 bilhões, podendo chegar a US$ 37 bilhões. No início da manhã, o dólar abriu em queda de 0,46%, cotado a R$ 1,9560 na ponta de venda dos negócios. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) está em alta de 0,36%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - começam o dia pagando juros de 17,153% ao ano, frente a 17,130% ao ano registrados na sexta-feira. Amanhã será realizada a reunião do banco central norte-americano (FED) para definição das taxas de juros no país. O Wall Street Journal publicou matéria em que avalia que o FED pode adotar uma posição mais agressiva do que o mercado inicialmente antecipava. Segundo a Journal, as autoridades monetárias podem emitir uma declaração explícita de que os riscos da recessão agora excedem o da inflação e podem até reduzir as taxas de juros no encontro de amanhã. Veja no link abaixo mais informações sobre as perspectivas para a semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.