finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercado prevê alta do IPCA

Projeções para o ano subiram de 3,77% para 3,86%

O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2028 | 00h00

A projeção do mercado financeiro para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano subiu de 3,77% para 3,86% na pesquisa Focus divulgada ontem pelo Banco Central (BC). A segunda elevação seguida dessas previsões foi alimentada, desta vez, por uma piora da expectativa dos analistas de mercado para a inflação deste mês, que aumentou de 0,25% para 0,34%. A piora foi impulsionada pelo aumento de preços dos produtos agrícolas, sobretudo leite e carne.A economista Marcela Prada, da Tendências Consultoria, acha que o IPCA poderá vir mais alto e fechar agosto em 0,46%. ''''O ajuste (das projeções para o mês) deve continuar nas próximas semanas, dado que o resultado do IPCA-15, divulgado na semana passada, veio bem acima das expectativas'''', disse ela, em comentário divulgado aos clientes.Mas a economista manteve a projeção de 3,7% para o IPCA do ano, porcentual ainda abaixo da meta central de 4,5% fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).Para 2008, o mercado manteve a mediana das projeções do IPCA em 4%, já pela oitava semana consecutiva. Mas houve elevação de 3,98% para 4,01% da média das estimativas para a inflação do próximo ano. ''''Esse movimento está relacionado às revisões, para cima, nas expectativas de crescimento econômico'''', disse Marcela.O aumento das estimativas de inflação, entretanto, ainda não provocou alterações na expectativa do mercado para a trajetória de juros este ano. A maioria dos analistas e consultores ainda aposta em mais três cortes de 0,25 ponto porcentual na taxa Selic até o fim do ano. Por esse cenário, os juros recuariam dos atuais 11,5% para 10,75% em dezembro.Alguns analistas, entretanto, já começam a acreditar que os juros só cairão mais 0,25 ponto porcentual na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) da próxima semana. ''''Depois dessa queda, é possível que o BC opte por manter os juros em outubro e dezembro'''', comentou uma fonte do mercado financeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.