Mercado prevê crescimento menor e inflação maior em 2003

A pesquisa semanal feita pelo Banco Central com um grupo de 100 instituições financeiras e empresas de consultoria prevê menor crescimento da economia e alta de inflação As estimativas do PIB para 2003 recuaram de 2,50% para 2,10%. As previsões de crescimento do PIB em 2002, entretanto, ficaram estáveis no mesmo 1,5% da pesquisa anterior.As projeções de mercado para o IPCA (índice usado para as metas de inflação do BC) no próxima ano também foram elevadas de 6,62% para 7,10%. As previsões para o IPCA em 2002 subiram, na média, de 7,61% para 8,07%.As projeções para o superávit da balança comercial em 2002 subiram de US$ 10 bilhões para US$ 10,50 bilhões. Para 2003 a tendência é de uma aumento de US$ 12,47 bilhões para US$ 13 bilhõesAs estimativas do mercado para investimentos estrangeiros diretos em 2003 recuaram de US$ 15 bilhões para US$ 14 bilhões. Para este ano, ficaram estáveis nos mesmos US$ 15 bilhões da pesquisa anteriorAs projeções para o déficit em conta corrente em 2002 caíram de US$ 13,40 bilhões para US$ 13 bilhões. No próximo ano o mercado recuou a previsão de US$ 11,10 bilhões para US$ 10 bilhões.As estimativas de déficit nominal, sem câmbio, do setor público em 2003 caíram de 3,20% do PIB para 3,15% do PIB, na pesquisa semanal feita pelo Banco Central. As estimativas para 2002 ficaram inalteradas em 3,50% do PIB. As previsões para o superávit primário do setor público em 2002 e 2003 também ficaram estáveis em 3,88% do PIB e 3,75% do PIB, respectivamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.