Mercado prevê queda da inflação e alta do dólar

O mercado continua otimista em relação à queda da inflação. É isso o que aponta a Pesquisa Focus, do Banco Central, divulgada nesta segunda-feira. De acordo com o levantamento, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve encerrar o ano em 4,22% - há uma semana, a mesma expectativa estava em 4,31%. Por outro lado, os analistas previram uma valorização do dólar para o final deste mês, de R$ 2,20 para R$ 2,24. O movimento da inflação foi acompanhado de uma redução das projeções feitas pelas instituições Top 5 de médio prazo, que reduziram de 4,27% para 4,17% a expectativa para o IPCA. Para 2007, o mercado manteve sua aposta em 4,5%, no centro da meta de inflação, já definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para 2006 e 2007. Os analistas também reduziram a projeção para este indicador para o mês de junho, que passou de 0,23% para 0,20%, mas mantiveram em 0,35% a expectativa para julho. Para o IPCA nos próximos 12 meses, pelo critério suavizado, a projeção do mercado subiu de 4,21% para 4,26%. E não foi somente a inflação medida pelo IPCA que teve sua projeção diminuída. O mercado previu também que a taxa medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) deve encerrar o ano em 3,04%, e não mais nos 3,48% previstos há uma semana. O IPC-Fipe mede a variação dos preços de produtos e serviços, no município de São Paulo, para famílias que ganham entre 1 e 20 salários mínimos. Já o IPCA é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além do Distrito Federal e do município de Goiânia; e mede a variação nos preços de produtos e serviços consumidos pelas famílias com rendas entre 1 e 40 salários mínimos. Dólar A elevação de R$ 2,20 para R$ 2,24 das estimativas para a cotação do dólar ao final deste mês foi a quarta elevação consecutiva na projeção para junho. Há um mês, a mediana das estimativas para a moeda norte-americana neste mês estava em R$ 2,10. Para o fim do mês de julho, as estimativas foram mantidas R$ 2,20, mesma taxa projetada pelo mercado para o final de 2006, que ficou inalterada em relação à semana anterior. Para o fim de 2007, a mediana das projeções ficou mantida em R$ 2,35. A projeção para a taxa de câmbio média em 2006 se manteve em R$ 2,19 e, para 2007, subiu ligeiramente de R$ 2,31 para R$ 2,32.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.