Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Mercado projeta inflação mais baixa e PIB menor este ano

Às vésperas da reunião do Copom, as previsões para a taxa básica de juros da economia seguiram em 6,50% ao ano, indicando mais um corte esta semana

Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

19 Março 2018 | 09h26

Os economistas do mercado financeiro alteraram suas projeções para a inflação de 2018 e 2019. O Relatório de Mercado Focus, divulgado pelo Banco Central, mostra que a mediana para o IPCA este ano caiu de 3,67% para 3,63%. Há um mês, estava em 3,81%. Já a projeção para o índice para o próximo ano se manteve em 4,20%. Quatro semanas atrás, estava em 4,25%.

+ OPINIÃO Desemprego, inflação e reformas

 

Na prática, as projeções de mercado divulgadas nesta segunda-feira, 19, no Focus indicam que a expectativa é de que a inflação em 2018 fique dentro da meta, de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 3,0% a 6,0%). Para 2019, a meta é de 4,25%, com margem de 1,5 ponto (de 2,75% a 5,75%).  

+ Se a Selic cair para 6,5% ao ano, a caderneta vai render 0,37% ao mês

O mercado financeiro também alterou suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2018. A expectativa de alta para o PIB este ano passou de 2,87% para 2,83%. Há um mês, a perspectiva estava em 2,80%. Para 2019, o mercado manteve a previsão de alta do PIB, de 3,00% pela sétima semana consecutiva. 

Juros. Os economistas mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica da economia) para o fim de 2018 e de 2019. O Focus trouxe hoje que a mediana das previsões para a Selic no fim de 2018 seguiu em 6,50% ao ano, mesma previsão da semana anterior. Há um mês, estava em 6,75% ao ano. Já a projeção para a Selic no fim de 2019 seguiu em 8,00% ao ano, mesma projeção de quatro semanas atrás.

 

No dia 7 de fevereiro, o Copom cortou a Selic em 0,25 ponto porcentual, de 7,00% para 6,75% ao ano. Foi o 11º corte consecutivo. Uma nova reunião do Copom está marcada para esta semana.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.