Mercado reduz expectativa de inflação para 12,22% em 2003

Numa semana de acentuada melhora no humor do mercado financeiro diante da evolução positiva dos principais indicadores da economia brasileira, bancos e analistas voltaram a reduzir suas previsões para a inflação em 2003, retomando uma trajetória de queda que começou em meados de março e que havia sido interrompida apenas na última semana de março.Segundo a última pesquisa que o Banco Central (BC) realiza semanalmente entre instituições financeiras e empresas de consultoria - concluída na sexta-feira -, a previsão do mercado é que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2003 fique em 12,22%.Embora ainda alta, a projeção ficou ligeiramente abaixo da expectativa média da semana anterior, que apontava uma inflação de 12,26% para este ano.Para abril, as instituições ouvidas pelo BC apostam que o IPCA, índice utilizado pelo governo no programa de metas de inflação, deverá ter alta de 0,70%, a mesma projeção da pesquisa anterior. Com relação a março, a aposta do mercado é que o IPCA deve ter variado 0,95%, pouco acima da estimativa anterior de 0,90%. Para 2004, a projeção média ficou em 8%.Outro sinal positivo captado na pesquisa se refere à projeção de inflação para os próximos 12 meses. A estimativa média do mercado é que o IPCA acumulará nesse período uma alta de 9,57%, abaixo, portanto, da projeção anterior de 9,64%. Há quatro semanas, a projeção de IPCA para 12 meses era de 11,01%.A queda acentuada da taxa de câmbio nos últimos dias também reduziu a projeção para o dólar, que agora é de R$ 3,50 para o final do ano. No levantamento anterior, a estimativa era de uma taxa de R$ 3,55 no fim de 2003. Para o final de 2004 a projeção se manteve em R$ 3,70 por dólar.Apesar da melhora das projeções para a inflação e para o câmbio, o mercado ainda emite sinais de cautela e não aposta numa redução tão cedo das taxas de juros. Prova disso é que a estimativa para a taxa Selic no fim de 2003 e de 2004 permaneceram em 22% e 18%, respectivamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.