bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Mercado reduz novamente previsão do PIB em 2009, para 1,7%

Pesquisa do Banco Central mostra também que estimativa para inflação neste ano aumentou, atingindo 4,73%

Reuters,

09 de fevereiro de 2009 | 08h44

O mercado reduziu as estimativas de crescimento da economia brasileira este ano e elevou as de inflação, mostrou o relatório Focus divulgado pelo Banco Central, nesta segunda-feira, 9. A expectativa agora é de que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 1,7% em 2009, ante prognóstico anterior de 1,8%. Para 2010, a previsão foi mantida em 3,8%.   Veja também: Crescimento do PIB é incógnita pela primeira vez De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise   No caso da inflação medida pelo IPCA, a estimativa para este ano subiu de 4,6% a 4,73%. Para 2010, a previsão continua sendo de 4,5%. O mercado também cortou a previsão de crescimento da produção industrial neste ano, que passou de 2,0% para 1,5%. Mas a expectativa para 2010 foi elevada de 4 para 4,1%.   Para a Selic, a previsão foi mantida em 10,75% no final deste ano e 10,50% no encerramento de 2010. Atualmente, a taxa básica de juro do país está em 12,75% ao ano. As instituições consultadas pelo BC veem corte da Selic para 12,0% na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), agendada para os dias 10 e 11 de março.   A estimativa para os investimentos estrangeiros diretos neste ano caiu de US$ 23 bilhões para US$ 22,5 bilhões. Para 2010, o prognóstico manteve-se em US$ 25 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise FinanceiraFocusPIBInflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.