Mercado reduz um pouco mais a previsão para o PIB

As empresas e instituições consultadas na pesquisa semanal do Banco Central estimam que a economia brasileira crescerá este ano 1,46%. Na semana passada, a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2003 era de 1,50%. Para 2004, a projeção sobre o crescimento do PIB continua a mesma há 34 semanas: 3%. Endividamento Em termos de endividamento, os cálculos feitos pelas instituições consultadas pelo BC indicam que a dívida líquida do setor público fechará 2003 correspondendo a 55% do PIB. Essa projeção é um pouco superior à da semana passada, quando os agentes estimavam que a relação dívida/PIB ao final de 2003 seria de 54,95%. Para 2004, a projeção também foi alterada. As apostas agora são de que a dívida líquida do setor público fechará o próximo ano em 53,65% do PIB e não mais 53,50% do PIB como projetado na pesquisa passada. Câmbio A mediana das expectativas de mercado para a taxa de câmbio no final do ano subiu de R$ 3,15 para R$ 3,17 na pesquisa semanal feita pelo Banco Central. As projeções para o câmbio do fim de 2004, por sua vez, ficaram estáveis em R$ 3,41. As estimativas de taxa de câmbio para o fim do corrente mês subiram, na mesma pesquisa, de R$ 2,98 para R$ 3,00. As previsões de câmbio do final de setembro subiram, ao mesmo tempo, de R$ 3,00 para R$ 3,01. As estimativas de câmbio médio para 2003 não se alteraram e ficaram em R$ 3,15, enquanto as previsões de câmbio médio do próximo ano permaneceram inalteradas em R$ 3,33. Investimento direto As estimativas do mercado para a entrada de investimentos estrangeiros diretos em 2003 e 2004 caíram mais uma vez. A projeção para o ingresso desse tipo de capital este ano caiu de US$ 8,5 bilhões para US$ 8,3 bilhões. A projeção oficial do Banco Central é um ingresso de US$ 10 bilhões em investimentos estrangeiros diretos em 2003. Para o ano de 2004, o mercado reduziu de US$ 12 bilhões para US$ 11,85 bilhões sua estimativa para a entrada desse tipo de investimento no País. Déficit em conta corrente A mediana das expectativas de mercado para o déficit em conta corrente de 2003 recuaram de US$ 2,70 bilhões para US$ 2,30 bilhões em pesquisa semanal feita pelo Banco Central (BC). As estimativas de déficit em conta corrente do próximo ano, por sua vez, caíram de US$ 5,55 bilhões para US$ 5,05 bilhões. As projeções de superávit da balança comercial para 2003, ao mesmo tempo, aumentaram de US$ 17,70 bilhões para US$ 18 bilhões. As previsões de superávit da balança comercial para o próximo ano, por sua vez, ficaram estáveis US$ 15 bilhões. Leia também: Mercado reduz previsão de inflação e juro, mostra pesquisa do BC

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.