Mercado supervalorizou dado sobre Petrobras, diz banco

O banco Credit Suisse divulgou nesta noite um relatório em que avalia que o mercado supervalorizou as informações dadas hoje pelo diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, sobre as potenciais reservas da área de Carioca/Pão de Açúcar, na Bacia de Santos. Segundo relatório da instituição, a "considerável excitação" provocada no mercado com as expectativas sobre a área não levou em conta que os volumes citados referem-se à estrutura geológica nomeada de Pão de Açúcar e que engloba, além do bloco BM-S-9, sob concessão da Petrobras em parceria com a espanhola Repsol e a britância BG, também os blocos BM-S-8, BM-S-21, BM-S-22. O analista do banco Emerson Leite lembrou no relatório que 40% dessas áreas sequer têm licença para a perfuração. O relatório informa ainda que, por esse motivo, o bloco BM-S-22 sequer foi perfurado ainda, o que, segundo ele, leva as discussões sobre potenciais reservas na área total para uma seara especulativa.No pregão de hoje na Bolsa de Valores de São Paulo, as ações da Petrobras registraram forte valorização. Os papéis PN, mais líquidos, subiram 5,63% e movimentaram 38% do giro financeiro total da Bovespa no dia, enquanto os ON dispararam 7,68%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.