R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Mercado tem dia de forte oscilação

O mercado financeiro teve uma quarta-feira de muita oscilação, com várias notícias ruins. O dólar, o risco Brasil e os juros futuros subira, mas bolsa paulista conseguir fechar o pregão em alta. As recomendação do banco norte-americano J.P.Morgan para os investidores não comprarem a dívida dos países emergentes, a divulgação dos estoques de petróleo nos Estados Unidos, alerta de ataques terroristas nos EUA e expectativa com a votação da contribuição dos inativos pelo STF mexeram com os negócios.A bolsa operou entre a máxima de +1,16% e a mínima de -0,65% fechou em alta de 1,11%, com giro de R$ 1,153 bilhão. Nos EUA, o índice Dow Jones da bolsa de Nova York fechou em queda de 0,08% e a bolsa eletrônica Nasdaq, subiu 0,59%.O dólar comercial subiu 0,67%, a R$ 3,16 e o risco Brasil avançou 21 pontos, para 720 pontos. O C-Bond encerrou em baixa de 1,47%, cotado a US$ 0,881. Os juros futuros de janeiro subiram para 17,73%, contra 17,45% da terça-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.