Mercado tem dia positivo após susto com ameaça de terror

O mercado teve uma manhã tensa em decorrência da notícia de que a polícia britânica descobriu uma rede terrorista no Reino Unido e impediu uma série de ataques. Ao longo do dia, no entanto, os ânimos se acalmaram. A Bovespa encerrou o dia em terreno positivo. O risco Brasil caiu ainda mais nesta quinta-feira, 10, se aproximando dos 200 pontos-base, e ajudou a derrubar o dólar, que fechou na mínima do dia, em queda de 0,37%, cotado a R$ 2,159 na roda da BM&F e a R$ 2,160 no balcão.O Ibovespa fechou em alta de 0,26%, com 37.353 pontos. Operou entre a máxima de 37.423 pontos (+0,45%) e a mínima de 36.929 pontos (-0,88%). Com esse resultado, a bolsa passou a acumular altas de 0,75% em agosto e de 11,65% em 2006. O movimento financeiro ficou em R$ 2,249 bilhões.A bolsa paulista teve um dia tipicamente "de lado" nesta quinta-feira. Oscilou todo o dia entre períodos de queda e de alta, mas sem se distanciar muito da estabilidade. O mercado doméstico continua dividido entre o cenário interno, que é positivo para o bom desempenho das ações, e o externo, que é negativo por trazer incertezas sobre a economia dos EUA, o petróleo e os problemas geopolíticos, incluindo o terrorismo internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.