Mercado tem reação morna a PIB

Esperada, alta de 1,9% da economia no 2º tri não impediu queda da Bovespa; juros também caíram e dólar subiu

Claudia Violante, Denise Abarca e Taís Fuoco, O Estadao de S.Paulo

12 de setembro de 2009 | 00h00

O mercado financeiro no Brasil teve uma reação comedida ao resultado do PIB do segundo trimestre, que registrou crescimento de 1,9% em relação aos três primeiros meses do ano, mostrando que o País deixou para trás a recessão técnica. Na Bovespa, a retomada da economia brasileira ajudou a limitar a realização de lucros, e o índice caiu apenas 0,29%, depois de cinco altas consecutivas. Na semana, subiu 3,02%. O recuo de ontem acompanhou o movimento em Nova York, onde a correção foi moderada em função dos indicadores econômicos favoráveis apresentados nos EUA e na China. O Dow Jones declinou 0,23%, o S&P perdeu 0,14% e o Nasdaq caiu 0,15%, mas, na semana, subiram, respectivamente, 1,74%, 2,59% e 3,07%. Após ameaçarem rumar para cima pela manhã, os juros futuros trilharam o caminho de queda ao longo do pregão, diante do PIB sem surpresas e da cautela em Nova York. O contrato mais líquido da sessão, de julho de 2010, fechou a 8,85%, na taxa mínim do dia. No câmbio, o dólar doméstico teve uma sessão volátil, mas terminou com elevação de 0,33%, a R$ 1,8270 no balcão. Na semana, acumulou variação negativa de 0,7%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.