Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Mercado tem recuperação na semana

Expectativa de ajuda às montadoras dos EUA amparou ganhos na bolsa brasileira e o recuo do dólar e dos juros

Paula Laier, Silvana Rocha e Denise Abarca, O Estadao de S.Paulo

12 de dezembro de 2008 | 00h00

A informação da Casa Branca de que estuda utilizar o Programa de Alívio para Ativos Problemáticos de US$ 700 bilhões para evitar o colapso do setor automotivo norte-americano trouxe alívio aos mercados ontem à tarde, após uma abertura ruim motivada pelo fracasso nas negociações do Senado,sobre a proposta para aprovar um plano de auxílio à GM, Ford e Chrysler. As bolsas em Wall Street devolveram as desvalorizações iniciais e terminaram no azul. O Dow Jones subiu 0,77%. No Brasil, além da melhora externa, a recuperação das ações da Petrobras com a redução do declínio do petróleo ajudou o Ibovespa a fechar na pontuação máxima, de 39.373,86 pontos, em alta de 2,22%. Na semana, o índice brasileiro saltou 11,4% e garantiu uma valorização no mês até o momento de 7,59%. O dólar à vista subiu 0,85%, a R$ 2,365 no balcão, em meio à volatilidade externa da divisa americana e o fluxo cambial negativo. Contudo, na semana, a moeda caiu 4,41% no balcão. Nos juros, o declínio das taxas foi mais modesto uma vez que a movimentação intensa relacionada à decisão do Copom esta semana esgotou o fôlego do mercado. A taxa de janeiro de 2010 recuou para 12,79%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.