Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Mercado vê PIB abaixo de 2% inflação maior para 2018

Segundo o boletim Focus, expectativa para a expansão do Produto Interno Bruto este ano foi de 2,18% para 1,94%

Fabrício de Castro, O Estado de S.Paulo

11 Junho 2018 | 09h19

BRASÍLIA - O mercado financeiro reduziu suas projeções de crescimento da economia em 2018 e 2019. A expectativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) este ano foi de 2,18% para 1,94% no Relatório de Mercado Focus divulgado nesta segunda-feira. Há quatro semanas, a estimativa era de crescimento de 2,51%. Para 2019, o mercado reduziu a previsão de alta do PIB de 3,00% para 2,80%, ante 3,00% de quatro semanas atrás.

+ PIB do País pode ficar patinando em 1,3%

Em 30 de maio, o IBGE informou que o PIB cresceu 0,4% no primeiro trimestre deste ano, ante o quarto trimestre do ano passado. Na comparação com o primeiro trimestre de 2017, houve alta de 1,2%.

A projeção atual do BC, já passível de atualização, é de alta de 2,6% para o PIB em 2018. O Ministério da Fazenda trabalha com um porcentual de 2,5%.

No relatório Focus de hoje, a projeção para a produção industrial de 2018 passou de alta de 3,80% para elevação de 3,51%. Há um mês, estava em 3,80%.

No caso de 2019, a estimativa de crescimento da produção industrial passou de 3,50% para 3,20%, ante os 3,50% verificados quatro semanas antes.

Inflação.  Os economistas do mercado financeiro elevaram a previsão para a inflação de 2018 e 2019. A mediana para o IPCA este ano foi de 3,65% para 3,82%. Há um mês, estava em 3,45%. Já a projeção para o índice em 2019 passou de 4,01% para 4,07%. Quatro semanas atrás, estava em 4,00%.

A projeção dos economistas para a inflação em 2018 está dentro da meta deste ano, cujo centro é de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 3,0% a 6,0%). Para 2019, a meta é de 4,25%, com margem de 1,5 ponto (de 2,75% a 5,75%).

Entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2018 no Focus foi de 3,24% para 3,63%. Para 2019, a estimativa do Top 5 subiu de 3,75% para 4,00%. Quatro semanas atrás, as expectativas eram de 3,16% e 3,80%, respectivamente.

Na última sexta-feira, o IBGE havia informado que o IPCA subiu 0,40% em maio. No acumulado do ano, o índice de preços avançou 1,33%.

Também com influência sobre as projeções de inflação do mercado, o dólar à vista acumula alta de 11,75% em 2018. Na última sexta-feira, porém, a moeda americana registrou queda de 5,35%, após as atuações do Banco Central.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.