Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Mercado vive momento de estresse com caso Tião Viana

O mercado financeiro viveu um rápido momento de nervosismo com as informações de que o líder do PT no Senado, Tião Viana (PT-AC), iria apresentar carta de renúncia da liderança, descontente com um manifesto de senadores e deputados do partido em apoio aos chamados "radicais". A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) foi à mínima (queda de 2,09%), enquanto a cotação do dólar e as taxas de câmbio pós-fixadas dos contratos com vencimento em janeiro de 2004 registraram as máximas da manhã, tão logo surgiram as informações. No entanto, o estresse durou pouco. Logo o senador Paulo Paim (PT-RS) viria a dizer que os parlamentares do PT retirariam o manifesto que contrariou Viana e este desistiria da renúncia. Às 13h, o dólar comercial está cotado a R$ 2,9280 na ponta de venda dos negócios, em alta de 1,31% em relação às últimas operações. O patamar máximo durante a manhã foi de R$ 2,9410. A Bovespa opera em queda de 1,72% e os contratos futuros de juros com vencimento em junho estão em 26,080% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.