Mercados aguardam Copom às 13h30

Os volumes negociados nos mercados financeiros nos últimos dias tem sido baixo. A razão é a expectativa pelo resultado, a ser divulgado por volta das 13h30, da reunião mensal do Comitê de Política Monetária (Copom) e pela evolução do quadro eleitoral. Há uma quase unanimidade entre os investidores pela manutenção da Selic, a taxa básica referencial da economia, nos atuais 18,5% ao ano. Alguns até consideram a possibilidade de uma pequena queda, de 0,25 ponto porcentual, mas como uma hipótese improvável. A tendência que a equipe econômica do governo vem reafirmando é de queda dos juros no longo prazo, mas há fatores conjunturais que impediriam o corte agora.Os últimos indicadores de inflação divulgados apontam para uma pressão nos preços acima do esperado. Além disso, registram-se altas significativas no dólar e nos preços do petróleo, que definem muitos preços na economia. Desde a última reunião do Copom, em 17 de abril, o dólar subiu 6,84%.No campo político, o clima também é de espera. Ontem foram lançados programas políticos na televisão do pré-candidato governista, José Serra. A maior expectativa agora é pelo efeito da exposição de Serra nas pesquisas eleitorais, que aparecerá nos resultados do início da semana que vem. De maneira geral, o ambiente é de certo otimismo. Os analistas consideram que o candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, não tem mais espaço para crescer, e que os programas de televisão podem impulsionar a candidatura Serra.Enquanto os temores de mudança na política econômica não se dissipam, poucos negócios e cautela. Ontem o dólar fechou a R$ 2,4830 com uma queda de apenas 0,04% em relação a segunda-feira. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encerrou o dia com queda de 0,27% e no mercado de juros os contratos de DI futuro com vencimento em junho negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) terminaram o dia com taxas de 18,290% ao ano, frente a 18,340% ao ano negociados na segunda-feira. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.