finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercados aguardam por medidas de racionamento

O mercado financeiro começa o dia na expectativa pelas medidas do racionamento de energia, que devem ser divulgadas a partir das 11h (horário de Brasília), pelo ministro Pedro Parente. Com a forte possibilidade de que o apagão seja descartado nessa primeira fase do racionamento, os analistas esperam pela confirmação para que se tenha uma idéia mais exata do impacto dessas ações na economia do País. Em relação à crise argentina, um dos focos de atenção para os investidores, há a possibilidade de que a operação de troca (swap) da dívida de curto prazo por títulos com vencimento mais longo seja acertada na segunda-feira. Segundo apurou a correspondente Marina Guimarães, o governo argentino já iniciou, em Washington, os trâmites para que os novos títulos da dívida possam ser negociados nos Estados Unidos. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com leve alta de 0,42%. O dólar comercial está cotado a R$ 2,2940 na ponta de venda dos negócios - queda de % em relação aos últimos negócios de ontem. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 22,210% ao ano, frente a 22,650% ao ano ontem. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

18 de maio de 2001 | 10h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.