Mercados ainda influenciados por fatos pontuais

Mais um dia em que fatores pontuais podem mexer com o humor dos investidores. Para o mercado de câmbio, o foco de atenções está voltado para o vencimento de títulos cambiais amanhã, em torno de R$ 1 bilhão. A tendência é que a cotação da moeda norte-americana permaneça em patamares elevados até lá, pois a média de negócios com o dólar nessa quarta-feira será a referência para o cálculo da variação do dólar nesses contratos.Para o mercado de juros, o comportamento da moeda norte-americana também atrai atenções. O fato é que a alta do dólar já vem pressionando os índices inflacionários, o que afeta fortemente a condução da política monetária. Ontem, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) anunciou a segunda prévia do índice Geral dos Preços do Mercado (IGP-M), em 2,81%. Um dos componentes desse índice e que sinaliza a tendência para a inflação futura é o Índice de Preços por Atacado (IPA), que ficou em 4,04%, bem acima dos 2,55% da segunda prévia de setembro.Começa hoje a reunião mensal do Comitê de Política Monetária (Copom) e a expectativa da maioria dos analistas é de que o Comitê deixe a Selic, a taxa básica de juros da economia, em 21% ao ano - patamar adotado em reunião extraordinária no dia 14 de outubro, quando os juros estavam em 18% ao ano.Em relação ao cenário político, já não se esperam reações à divulgação de novas pesquisas eleitorais. Agora as atenções estão voltadas para os nomes de possíveis integrantes da equipe econômica do próximo governo. Veja no link abaixo as informações completas sobre o fechamento dos mercados ontem.E veja também as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.