Mercados apreensivos operam com pessimismo

O pessimismo que tomou conta dos investidores na sexta-feira prossegue, com altas nos juros e queda na Bolsa. Hoje os mercados norte-americanos não abriram devido às comemorações do feriado de President´s Day, com poucas oscilações no mercado de câmbio. Hoje os dados sobre a balança comercial voltaram a preocupar. No acumulado do ano, computando as 3 primeiras semanas de fevereiro, o déficit foi de US$ 612 milhões. Além disso, ainda continuam as previsões de redução no ritmo de queda dos juros no Brasil e as apreensões com os rumos da economia norte-americana. O Índice de Preços ao Atacado (PPI), divulgado sexta-feira nos EUA, ficou muito acima do esperado, derrubando as bolsas em Nova York. Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), venceram hoje os contratos de opções (ver link abaixo), pressionando as cotações. A Bovespa fechou em queda de 1,22%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 16,240% ao ano, frente a 16,060% ao ano ontem. O dólar fechou em R$ 2,0040, com queda de 0,05%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.