coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Mercados asiáticos batem recordes com dados dos EUA

Índice MSCI opera em alta de 0,43%, a 550,15 pontos; dólar cai após divulgação de alta no emprego americano

Reuters,

08 de outubro de 2007 | 08h52

As bolsas de valores da Ásia fora do Japão bateram recordes nesta segunda-feira, mas o dólar operou em baixa depois que a divulgação de fortes números de emprego nos Estados Unidos não foi suficiente para reduzir expectativas de novo corte de juro no país.  Às 7h44 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne os principais mercados da Ásia menos o Japão operava em alta de 0,43%, a 550,15 pontos, depois de bater recorde mais cedo a 556,43 pontos.  "O final do ano parece muito bom. Os indicadores macroeconômicos parecem melhor que o esperado e setores que dependem do bom crescimento econômico da China devem continuar a ver essa tendência", disse Kim Jeong-hwan, estrategista da Woori Investment Securities.  O iene operava a 117,45 por dólar, um pouco mais fraco que o fechamento de sexta-feira a 116,89 por dólar. A bolsa de Tóquio não operou por feriado.  A bolsa de Sydney subiu 0,74%, para 6.654 pontos, depois de bater recorde histórico mais cedo. Empresas focadas nos Estados Unidos como a James Hardie Industries avançaram com otimismo renovado sobre a economia norte-americana, enquanto preços firmes de metais básicos ajudaram a motivar ações de mineradoras.  O mercado chinês também avançou. A bolsa de Xangai subiu 2,535%, para 5.692 pontos, definindo recorde após feriado de uma semana. Os negócios foram liderados por ações de instituições financeiras. Enquanto isso, em Cingapura houve ligeira queda de 0,06%, a 3.820 pontos, depois de ter cravado mais cedo novo recorde histórico.  Em Taiwan, a bolsa avançou 1,04%, a 9.717 pontos, enquanto em Hong Kong o mercado recuou 0,22%. Na Coréia do Sul, a bolsa de Seul cresceu 0,84%, a 2.012 pontos, depois de registrar recorde histórico mais cedo.

Tudo o que sabemos sobre:
EUABolsaÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.