Mercados asiáticos recuam após queda em Wall Street

As principais bolsas asiáticas tiveram uma terça-feira negativa após os mercados nos Estados Unidos fecharem em baixa na véspera, ao passo que os mercados de câmbio seguiam na expectativa por novas intervenções do governo japonês.

RON PO, REUTERS

28 de setembro de 2010 | 08h08

Às 8h00 (horário de Brasília), o índice MSCI que acompanha as bolsas da região da Ásia Pacífico exceto Japão cedia 0,43 por cento, para 444 pontos.

O índice Nikkei da bolsa de TÓQUIO perdeu 1,12 por cento, a 9.495 pontos, acompanhando o fim do prazo para os investidores receberem dividendos de ações japonesas referente ao primeiro semestre fiscal.

O iene subiu para perto do maior nível desde a interferência do governo japonês há duas semanas para desvalorizar a moeda.

"O consenso do mercado é agora de que não haverá fortalecimento ininterrupto do iene. Se o dólar cair abaixo de 84 ienes as autoridades provavelmente irão intervir", disse Kenichi Hirano, da Tachibana Securities.

Os mercados nos EUA e na Europa caíram pelo nervosismo de investidores depois de quatro semanas de ganhos e receios cada vez maiores sobre os desafios da dívida europeia, particularmente de Irlanda e Portugal.

Em HONG KONG o índice Hang Seng fechou em queda de 1,03 por cento, para 22.109 pontos. XANGAI recuou 0,63 por cento, para 2.611 pontos, enquanto que TAIWAN encerrou estável em 8.189 pontos.

Em SEUL a bolsa caiu 0,26 por cento, para 1.855 pontos.

Em SYDNEY o mercado terminou com ligeira queda de 0,12 por cento, para 4.669 pontos.

CINGAPURA recuou 0,52 por cento, para 3.097 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.