Mercados asiáticos recuam com temores sobre economia dos EUA

As bolsas de valores da Ásia fecharam asegunda-feira em queda de mais de 1 por cento, com ações decompanhias exportadoras sendo as mais atingidas depois que odólar caiu para o ponto mais baixo em 15 anos contra uma cestade moedas. O movimento foi provocado por preocupações sobre aeconomia dos Estados Unidos, que pode estar rumando para umarecessão. Dados divulgados na sexta-feira mostraram uma contração dospostos de trabalho nos EUA em agosto, a primeira queda emquatro anos, sugerindo que o aperto no crédito provocado porproblemas no mercado de hipotecas de alto risco está começandoa afetar o crescimento do principal mercado de exportação daÁsia. O rendimento dos bônus do governo japonês recuou para omenor patamar em 19 meses enquanto que o retorno dos Treasuriesficou próximo do ponto mais baixo em dois anos por conta dascrescentes expectativas de que o Federal Reserve poderá cortara taxa básica de juro dos EUA na próxima semana para apoiar aeconomia. "Um corte de juro pelo Fed vai certamente reduzir aspreocupações dos investidores e isso é cada vez mais provávelde acontecer", disse o economista Martin Arnold, da CommSec, emSydney.O índice MSCI que mede os principais mercados da Ásia comexceção do Japão exibia queda de 1,21 por cento, a 475 pontos,às 7h42 (horário de Brasília). O indicador acumula alta nasúltimas três semanas e continua mais de 15 por cento acima dopatamar de 17 de agosto, quando registrou a maior queda emcinco meses. A bolsa de Tóquio fechou em queda de 2,22 por cento, a15.764 pontos, menor patamar registro em três semanas, comexportadores como a Sony liderando o recuo. O humor dos investidores também foi prejudicado pelos dadosque mostraram que a economia do Japão contraiu-se mais que oesperado no segundo trimestre, impulsionando previsões de que obanco central do país não deve aumentar juros na próximasemana. O mercado em Hong Kong fechou praticamente estável, comligeira valorização de 0,07 por cento, puxado pelas ações daHong Kong Exchanges and Clearing que subiram 17 por centodepois que o governo ampliou sua participação na operadora debolsa da cidade. A bolsa de Sydney fechou em queda de 1,39 por cento,pressionada por companhias como BHP Billiton e AMP . Seul registrou desvalorização de 2,6 por cento, na maiorqueda diária desde 17 de agosto. Enquanto isso, Cingapurarecuou 1,35 por cento, a 3.441 pontos. A bolsa de Xangai foi na contramão da região e avançou 1,48por cento. Taiwan, por outro lado caiu 0,89 por cento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.