Mercados asiáticos se recuperam com decisão do Fed

As bolsas asiáticas tiveram um dia derecuperação nesta quarta-feira após o maior corte em 20 anos nataxa de juros pelo Federal Reserve no dia anterior, mas osmedos de recessão ainda pairavam sobre alguns mercados,reduzindo seus ganhos. O perigo de um encolhimento na economia dos Estados Unidosainda fazia com que muitos investidores migrassem parainvestimentos em títulos do governo, como os do governojaponês. Alguns analistas afirmaram que a decisão do Fed, anunciadauma semana antes da reunião oficial, era um sinal de pânico,apesar de ter evitado uma queda ainda maior nos mercadosmundiais. "Não creio que seja uma solução para todos os mercados. Éum reafirmação do fato de que há uma desaceleração", afirmouBhaskar Laxminarayan, chefe de investimento da Ásia para oSwiss Bank Pictet & Cie, Cingapura. Receios sobre o crescimento econômico mundial e balanços definanceiras apresentando baixas contábeis relacionadas àshipotecas de alto risco (subprime) vêm derrubando os mercadosdesde o início do ano. Num esforço para elevar a confiança, o Federal Reservereduziu na terça-feira a taxa de juros em 0,75 pontopercentual, para 3,5 por cento ao ano. Como reação, a maior parte das bolsas asiáticas fechou emalta. O índice Hans Seng da bolsa de Hong Kong fechou em alta de10,72 por cento. O Shanghai Composite teve uma recuperação de3,14 por cento. A Coréia do Sul teve alta mais tímida, de 1,21 por cento,depois de sofrer sua pior queda percentual em cinco meses navéspera. Na Austrália o índice avançou 4,4 por cento, dando fim às12 sessões seguidas no vermelho. A mineradora BHP Billiton Ltd ajudou a impulsionar a alta,subindo 9 por cento após reportar fortes resultadostrimestrais. Em Tóquio o índice Nikkei fechou em alta de 2 por cento,uma recuperação parcial ante quedas recentes, mas ainda acumulaperda de 16 por cento somente este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.