Mercados asiáticos têm dia de cautela antes de decisão do Fed

As principais bolsas asiáticastiveram uma segunda-feira de leve alta, ajudada pelo bomdesempenho do setor bancário, enquanto as bolsas européiastambém exibiam alta durante a manhã. O preço do petróleo atingiu um novo recorde a 120 dólares obarril na sessão, enquanto investidores reduziam suas posiçõesantes de uma nova reunião do Federal Reserve nesta semana. Às 7h40 o índice MSCI da Ásia Pacífico exceto Japão tinhavalorização de 0,5 por cento, aos 492 pontos, próximo ao fimdos negócios. O índice MSCI acumula uma alta de 18 por cento desde queatingiu seu pior patamar em sete meses em meados de março, masainda sofre baixa de 7 por cento em 2008. Os investidores estão concentrados na próxima reunião doFed sobre os juros, que se inicia na terça-feira. Apesar dosmercados financeiros projetarem uma pequena redução, o Fed podesinalizar que seu ciclo de cortes acabou. "O mercado quer ver o resultado da reunião, com algunsinvestidores já levando em conta a possibilidade de que o Fedpossa parar com os cortes nos juros", afirmou KazuhiroTakahashi, gerente geral do departamento de ações na DaiwaSecurities SMBC. Muitos investidores do mercado acionário não deram muitaatenção à alta do petróleo e preferiram ponderar o impacto deum corte do Fed na quarta-feira e reduziram seus portfóliosdepois uma confusão no mercado de títulos e uma procura aospapéis em bolsa. O índice Nikkei da bolsa de Tóquio fechou com levevalorização de 0,22 por cento, aos 13.894 pontos, seu maiorvalor de fechamento desde 28 de fevereiro, chegando a superaros 14 mil pontos durante a sessão. Entre as maioresvalorizações estava o banco Mitsubishi UFJ Financial Group, quedisparou 10 por cento. A negociações em Tóquio continuavam menores conforme muitoinvestidores locais se retiraram antes dos feriados da SemanaDourada no Japão, que se inicia nesta terça-feira. Na contramão, em Seul a bolsa fechou com ligeira queda de0,08 por cento, em 1.823 pontos. Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 avançou 0,28 por cento,para 5.602 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.