Mercados: atenção com Argentina e EUA

A incerteza sobre o futuro presidente dos EUA continua mexendo com os negócios no mercado financeiro, principalmente nas bolsas. Para piorar a situação a companhia Hewlett-Packard (HP) divulgou seu resultado trimestral, apontando lucro abaixo do esperado. Com isso, as bolsas em Nova York despencaram. O Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas - registrava há pouco queda de 1,82%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática nos EUA - opera em queda de 4,61%. No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) não conseguiu resistir e, há pouco, acumulava uma perda de 1,83%%.A queda na Nasdaq é muito mais justificada pelo queda no lucro da HP do que pelo cenário político. Assim como outras empresas que já divulgaram seu resultado, a HP confirma o erro dos investidores em suas perspectivas quanto ao resultado financeiro das empresas do setor de tecnologia e Internet. Isso faz com que os investidores aumentem o volume de venda de papéis do setor. O resultado é uma queda no valor das ações.Indefinição na Argentina: juros e dólar em altaNa Argentina, o pacote de medidas divulgado pelo presidente De Fernando La Rúa não chegou a entusiasmar o mercado, até porque a ajuda externa ainda não foi confirmada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). O dólar comercial voltou a subir e, no início da tarde estava cotado a R$ 1,9580 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,41% em relação ao fechamento de sexta-feira. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a registrados na sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.