Mercados atentos à Argentina e inflação

Ontem à noite o governo argentino decidiu manter o feriado no mercado de câmbio nesta quinta-feira. Trata-se do 20º dia consecutivo de feriado na Argentina. Os bancos funcionam apenas para algumas transações, sem negócios com dólar e restrições para alguns pagamentos. A Bolsa de Valores de Buenos Aires permanecerá fechada.Os investidores ainda esperam novas medidas, já que a única novidade anunciada ontem pelo governo argentino foi a flexibilização dos saques bancários (veja mais informações no link abaixo). O principal foco de atenções neste momento é a reação que a sociedade argentina terá quando os negócios no mercado de câmbio forem reabertos. É grande a possibilidade de que haja uma forte demanda por dólares, o que provocaria, entre outras conseqüências, uma pressão de alta sobre a inflação.No Brasil, o dólar começou o dia em alta e às 11h07, a moeda norte-americana estava cotada a R$ 2,3850 na ponta de venda dos negócios, com alta de 0,42% em relação aos últimos negócios de ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com baixa de 0,78%. No mercado de juros futuros, as taxas voltaram a subir, dado que a inflação ainda dá sinais de que permanece em patamares elevados. No início da manhã, os contratos que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano pagam juros de 19,31% ao ano, frente a 19,11% ao ano registrados ontem.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.