coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Mercados atentos à inflação e cenário externo

A preocupação dos investidores com o comportamento da inflação deve continuar em cena nesta quarta-feira. A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) divulgou o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) referente à terceira quadrissemana de março. O índice ficou em 0,09%, um pouco abaixo do que os analistas esperavam, que era um número entre 0,15% e 0,25%.O Banco Central (BC) também deve divulgar nesta quarta-feira o relatório de inflação referente ao primeiro trimestre deste ano. A inflação voltou a preocupar depois que a Petrobrás autorizou um aumento de 14,5% para o gás de cozinha. Esta elevação no preço do produto deve impactar nos índices de inflação em abril, já que a decisão é válida a partir do dia 1º do próximo mês.O cumprimento da meta de inflação é o objetivo da política monetária atual. Neste ano, o centro da meta é de 3,5% e há um limite de variação de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo. O Banco Central já deixou claro que não está mirando o centro da meta e que um número entre 4% e 4,5% será suficiente para a manutenção da tendência de queda das taxas de juros.Cenário externoO agravamento da crise argentina, que já era esperado por muitos analistas, dá sinais de que não há solução para o país vizinho no curto prazo. O Fundo Monetário Internacional (FMI) vem demonstrando forte resistência em liberar novos recursos para o país vizinho. Isso porque não há nenhum plano concreto para redução de gastos.Segundo apurou a correspondente Marina Guimarães, o Ministério de Economia da Argentina informou ontem, por meio de comunicado à imprensa, que a missão negociadora do FMI desembarcará em Buenos Aires no dia 1º de abril. A confirmação da chegada da missão foi feita ao ministro Jorge Remes Lenicov pelo representante argentino no fundo, Guillermo Zoccali. A expectativa é de que a missão permaneça na Argentina até 17 de abril.Nos Estados Unidos, as bolsas reagiram bem ontem depois da divulgação do índice de confiança do consumidor. Os investidores estão confiantes em uma recuperação da economia norte-americana com sinais claros ainda no primeiro semestre deste ano.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

27 de março de 2002 | 08h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.