Mercados atentos à política e ao cenário externo

A três dias das eleições, a dúvida sobre a possibilidade do segundo turno prevalece. Ontem, após o fechamento dos mercados, foi divulgado o resultado da última pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto DataFolha e os números continuam muito apertados para que se tenha uma idéia clara sobre o resultado da primeira fase das votações.A pesquisa mostrou o candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, com 45% das intenções de voto. Já o candidato do PSDB, José Serra, subiu dois pontos e chegou a 21%. O candidato do PSB, Anthony Garotinho, manteve 15% das intenções de voto e o candidato do PPS, Ciro Gomes, caiu mais um ponto e está com 10%. Na análise dos votos válidos, Lula mantém 49% - uma participação muito próxima do necessário para que se eleja no primeiro turno.O que chama a atenção é o percentual de eleitores indecisos que continua elevado, na faixa de 30%. Esses eleitores vão decidir o voto no último momento. E, como representam uma parcela significativa, podem alterar muito os números eleitorais. Hoje, a Rede Globo de Televisão realiza o último debate entre os presidenciáveis e o desempenho dos candidatos pode influenciar a opinião dos eleitores, principalmente dessa parcela de indecisos.Perspectiva para os mercadosNos mercados, as oscilações devem permanecer presentes. nos próximos dias. Isso porque, além das incertezas no campo político, há uma grande concentração de vencimentos de títulos cambiais - públicos e privados - até o final do ano. Dependendo da atuação do Banco Central (BC), as cotações do dólar podem voltar a subir com força (veja mais informações sobre o comportamento dos mercados no link abaixo).O cenário internacional também continua no foco de atenção dos investidores. Ontem, o presidente George W. Bush fechou acordo com os líderes de seu partido, o Republicano, e da oposição democrata na Câmara dos Representantes para a aprovação de resolução autorizando-o a usar a força para garantir a segurança dos EUA. O compromisso foi firmado depois de uma reunião de Bush com os representantes dos dois partidos, mas não se espera a votação no Congresso antes da semana que vem (veja a reportagem completa abaixo). Não deixe de ver no link as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.