finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercados atentos aos fatos novos na Argentina

Atentos ao problema do racionamento de energia no Brasil, os investidores reagem no início dessa manhã aos fatos novos na Argentina. De acordo com apuração da correspondente Marina Guimarães, o ministério de Economia do país e os sete bancos que negociam a troca (swap) de papéis da dívida argentina de curto prazo por títulos com vencimento mais longo decidiram, ontem à noite, quais títulos entrarão na operação e quais serão emitidos. Ainda não foram divulgados mais detalhes da operação, mas, em relação ao volume da operação, a expectativa é de que os bancos e fundos locais ficarão com US$ 18 bilhões dos novos títulos na primeira fase da operação. Já os bancos estrangeiros participariam da segunda fase, que, de acordo com o jornal argentino, Ambito Financiero, elevaria o volume da troca para até US$ 25 bilhões.O acordo ainda não está fechado mas, de qualquer forma, o encaminhamento das negociações provocou uma reação positiva por parte dos investidores. O dólar comercial está cotado a R$ 2,3190 na ponta de venda dos negócios - queda de 0,94% em relação ao fechamento de ontem. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 22,400% ao ano, frente a 22,750% ao ano registrados ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com alta de 1,01%.Para tornar a operação oficial, o ministro da Economia Domingo Cavallo já assinou um decreto ontem, que deve passar pelo presidente Fernando De la Rúa hoje. A partir daí, o decreto segue para a provação na Securities and Exchange Commission (SEC) - órgão semelhante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no Brasil -, assim como a lista de títulos que serão usados na troca. A expectativa dos analistas é de que a aprovação pela SEC seja liberada em dois a quatro dias. Dessa forma, a divulgação oficial dos papéis deve ser realizada no início da próxima semana, quando, então, começará uma intensa divulgação da operação aos investidores das principais praças financeiras do mundo - Nova York, Londres, Frankfurt, Milão, Boston e Los Angeles. Problemas internosOs investidores continuam atentos às conseqüências da crise de falta de energia no País. O governo deve divulgar na sexta-feira as regras para o racionamento de energia. No cenário político, o caso da violação do painel eletrônico volta ao cenário hoje. O senador Saturnino Braga (PSB-RJ) está apresentando, nesse momento, seu relatório sobre a questão ao Conselho de Ética.Pelo documento, o senador propõe a abertura de processo de perda de mandato dos senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (sem partido-DF) por terem cometido "falta gravíssima" e quebra de decoro parlamentar. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

16 de maio de 2001 | 11h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.