finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercados atentos às notícias argentinas

O mercado financeiro continua na expectativa sobre a divulgação de um pacote com medidas econômicas na Argentina. O governo Fernando De la Rúa depende de um acordo com os fundos de pensão, no sentido reduzir as taxas de juros nos títulos; e de negociações entre o governo central e as províncias, para corte de gastos. Espera-se que o resultado destas negociações seja divulgado ainda hoje. Os conflitos na Ásia Central também são um forte motivo para que os investidores continuem em compasso de espera nos próximos dias. O agravamento da guerra, com envolvimento de outros países, e o aumento do temor dos norte-americanos com a possibilidade de novos ataques terroristas, principalmente depois do aumento do número de casos de antraz, poderá dificultar a recuperação da economia norte-americana.Na próxima sexta-feira será divulgado o índice de confiança do consumidor, medido pela Universidade de Michigan. Muitos analistas esperam que o índice continue em queda, apesar dos esforços do governo para reativar a economia, por exemplo, com o corte das taxas de juros. O medo do desemprego e de novos ataques terroristas dificultam muito a melhora da confiança do consumidor.Veja os números do mercadoO dólar comercial para venda está cotado a R$ 2,7150, com queda de 0,73%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 22,520% ao ano, frente a 22,640% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com alta de 0,75%.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

22 de outubro de 2001 | 11h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.