Mercados: Bolsa e dólar em queda, juros sobem

Os mercados financeiros no Brasil conseguiram operar de forma equilibrada durante a manhã, apesar de mais notícias negativas vindas da Argentina. No mercado de juros, porém, as taxas subiram um pouco diante de mais um número de inflação apontando pressão de alta sobre os preços. Há pouco, os contratos de swap (troca) de juros prefixados por pós-fixados com prazo de um ano pagam juros de 20,32% ao ano, frente a 20,27% ao ano ontem. O dólar comercial estava cotado a R$ 2,3740 na ponta de venda dos negócios, em queda de 0,29% em relação aos últimos negócios de ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) está em queda de 0,36%. O fato de o câmbio estar sendo pouco afetado pela crise argentina ajuda a moderar o humor do mercado de juros. Porém, a influência da crise argentina sobre o mercado de câmbio pode aumentar dependendo da evolução da crise no País vizinho. Uma quebra generalizada do sistema financeiro argentino, ou uma eventual nova crise institucional alimentada pelos protestos, poderia ser o estopim de uma onda mais forte de contágio sobre o Brasil. Neste cenário, as cotações do dólar podem sofre nova pressão de alta, o que pode ser repassado sobre os preços, pressionando para cima os índices de inflação. Esta perspectiva pode diminuir as chances de queda de juros no curto prazo.Na próxima semana, o Comitê de Política Monetária (Copom) reúne-se para reavalia a Selic, a taxa básica de juros da economia, que está em 19% ao ano. Muitos analistas não acreditam em corte das taxas nesta reunião de janeiro, pois a alta da inflação ainda pode inspirar a cautela do Comitê na condução da política monetária.Mercados internacionaisO índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires está em alta de 8,79%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - está em baixa de 0,80%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - registra queda de 2,09%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.