Mercados: Bolsa em alta e dólar em queda

O mercado financeiro continua em clima de cautela. Os investidores aguardam uma melhor definição do cenário externo. O jornal Ámbito Financiero informou no final da manhã que o pacote argentino deve sair entre sábado e a próxima segunda-feira, mas não há nenhuma confirmação oficial.Nos Estados Unidos, os investidores mostram apreensão diante do aumento dos casos de antraz e aumenta também a expectativa de que as forças americanas ocupem a capital do Afeganistão, Cabul, no que poderia marcar uma nova, e potencialmente mais delicada, fase da investida norte-americana contra o Taleban e Bin Laden.No mercado de câmbio, o volume de negócios é reduzido. Há pouco, as cotações chegaram ao patamar mínimo do dia, em R$ 2,7230, mas voltaram a subir e, às 15h03, o dólar era vendido a R$ 2,7400, com queda de 0,72% em relação aos últimos negócios de ontem. No mercado de juros, os contratos de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 22,900% ao ano, frente a 23,050% ao ano ontem.Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), a alta das ações da Celesc, Cesp e Copel - todas empresas privatizáveis - estão com alta forte. No caso da Celesc, que chegou a disparar 17%, a valorização é atribuída à expectativa de federalização da dívida, de R$ 600 milhões. Quanto à Cesp, desde ontem o mercado especula com a possibilidade de o governo paulista retomar o seu processo de privatização. O Ibovespa - índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bovespa - está em alta de 3,05%.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.