Mercados caem por bancos e empresas farmacêuticas

As bolsas de valores europeias caíram nesta sexta-feira, derrubadas pelas ações de bancos depois que o governo dos Estados Unidos fechou um acordo para assumir participação maior no Citigroup e após uma forte perda do Lloyds. O índice FTSEurofirst 300 perdeu 1,78 por cento, a 719 pontos. Na semana, o indicador acumulou baixa de 2,5 por cento e no mês, de 10 por cento. "O Citigroup foi o principal fator hoje", disse Howard Wheeldon, estrategista na BGC Partners, em Londres. "Mesmo com todos já sabendo que ia acontecer." "É um passo inicial em direção à completa nacionalização." O governo dos Estados Unidos deve aumentar sua participação no Citigroup para até 36 por cento, dando suporte à base de capital do banco em um dos mais dramáticos esforços até agora para sustentar o debilitado setor bancário. O Citigroup reportou um prejuízo anual de 27,7 bilhões de dólares. Suas ações caíram mais de 30 por cento. Os papéis de bancos britânicos também fecharam em queda, arrastados pelos do Lloyds Banking Group, que se desvalorizaram 22,3 por cento depois que a instituição anunciou um grande prejuízo em 2008 e dizer que ainda não finalizou detalhes para participar do programa do governo de seguro de ativos podres. As ações do Barclays tombaram 17,4 por cento; as do HSBC exibiram perda de 6,8 por cento. Dando mais evidências da desaceleração econômica, o governo norte-americano relatou que a economia do país caiu mais que o esperado no quarto trimestre de 2008, em 6,2 por cento. As ações do setor farmacêutico também recuaram, devido a propostas no orçamento norte-americano para cortes de gastos. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de 2,18 por cento, a 3.830 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX perdeu 2,51 por cento, para 3.843 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 se desvalorizou em 1,54 por cento, para 2.702 pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em queda de 1,94 por cento, a 12.526 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 recuou 2,44 por cento, para 7.620 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 subiu 0,46 por cento, para 6.003 pontos. (Reportagem de Brian Gorman)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.