Mercados: cautela ainda domina negócios

O mercado financeiro trabalhou menos instável durante a manhã, mas não abandonou a posição de cautela. A crise de falta de energia no País, o desenrolar da crise política e as incertezas em relação à Argentina permanecem no cenário e continuam influenciando a decisão dos investidores (veja mais informações no link abaixo). A falta de um planejamento para superar a crise energética no Brasil já revela suas conseqüências em relação à imagem do presidente da República, Fernando Henrique Cardoso. Pesquisa divulgada hoje pelo Instituto Sensus para a Confederação Nacional dos Transportes (CNT), sobre o índice da satisfação do cidadão, revelou que 42,2% dos entrevistados - 2 mil pessoas em 195 cidades do País - acreditam que a incompetência do governo é o principal motivo para a crise de energia elétrica (veja mais informações no link abaixo).A hipótese de que o governo tenha sido pego de surpresa pelo problema de falta de energia está totalmente descartada pelos analistas. Documentos e relatórios comprovam que a crise já era anunciada há muitos meses por especialistas do setor e, portanto, era mais do que necessária uma atuação eficiente e rápida por parte do governo. O planejamento para o controle de energia já deveria ter sido implantado há muito tempo, segundo os analistas. Agora, diante da falta de uma solução rápida para o problema, o crescimento econômico do país está comprometido, assim como o desempenho das empresas, a tendência de queda para os juros e a estabilidade das cotações do dólar.Veja como está o mercado financeiroA Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com alta de 0,76%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 22,050% ao ano, frente a 22,200% ao ano ontem. O dólar comercial para venda está cotado a R$ 2,3430, com alta de 0,39%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - está em queda de 0,13%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - registra queda de 3,47%. InvestimentosNão deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.