Mercados cautelosos hoje

Ontem foi interrompida a tendência de recuperação dos mercados dos quatro pregões anteriores. Vários motivos contribuíram para tanto, mas o fator preponderante é que os principais focos de instabilidade - a desaceleração econômica nos Estados Unidos e na Argentina - continuam presentes e não devem ter solução no curto prazo. Com isso, os investidores continuam muito cautelosos e sensíveis ao noticiário negativo.Uma das principais preocupações refere-se à trajetória da Selic, a taxa básica referencial de juros da economia, atualmente em 15,75% ao ano. Os índices de inflação divulgados nos últimos dias mostram uma pressão inflacionária preocupante. E o efeito do alto patamar de negociação do dólar só deve ser sentido mais intensamente a partir de maio. Esses fatos ameaçam o cumprimento das metas de inflação do governo, de 4% para 2001, com uma margem de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo.A expectativa é que o governo eleve os juros na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), marcada para o dia 18. A inflação mais alta corrói os juros reais, o que estimularia o governo a elevar os juros nominais. Além disso, um aumento ainda maior, que elevasse os juros reais, promoveria uma desaceleração da economia, pois encareceria o crédito, contendo a alta dos preços.Dados sobre a economia dos EUA preocupamA Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) também caiu ontem por conta da notícia de que o presidente Fernando Henrique Cardoso pode desistir da privatização de Furnas, devido às pressões políticas envolvidas. E o feriado de amanhã, num ambiente instável, contribuiu para a alta do dólar, já que muitos buscaram o dólar como proteção. Preocupa a divulgação de dados sobre a economia norte-americana. Hoje serão divulgados nos Estados Unidos o índice de preços ao atacado (PPI) de março, o índice de vendas ao varejo de março e o número de pedidos de auxílio desemprego da semana passada. O resultado desses anúncios pode afetar diretamente os mercados norte-americanos, e, por tabela, os brasileiros.

Agencia Estado,

12 de abril de 2001 | 08h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.