Mercados: cenário externo tem forte influência

A tendência para o mercado financeiro continua indefinida. Se por um lado os fundamentos econômicos no Brasil mantêm-se positivos, as incertezas em relação ao ritmo do desaquecimento da economia norte-americana e à recuperação da economia argentina continuam preocupando os investidores. Além disso, a trégua nos conflitos políticos em função da morte do governador Mário Covas deve acabar ainda hoje. O grande temor dos analistas é que as denúncias do senador Antonio Carlos Magalhães contra o governo federal se confirmem, o que pode gerar instabilidade no mercado financeiro.Nos Estados Unidos, sai hoje mais uma rodada de números macroeconômicos. Também está marcado para hoje, no final da tarde, um pronunciamento do presidente do banco central dos Estados Unidos (FED), Alan Greenspan (veja mais informações no link abaixo). Veja a abertura do mercado financeiroA Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em leve alta de 0,48%. O dólar comercial está cotado a R$ 2,0390 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,25% em relação aos últimos negócios de ontem. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 16,220% ao ano, frente a 16,210% ao ano ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.