Mercados continuam atentos aos EUA

Os investidores continuam atentos ao cenário externos e aos fatos políticos no Brasil. Nos Estados Unidos, os dados econômicos divulgados hoje não trouxeram grandes novidades. A taxa de desemprego, em janeiro, cresceu 4,2%, mas veio atrelada a um dado positivo: a criação de 268 mil postos de trabalho, acima dos 90 mil previstos. O resultado sinaliza, em parte, que a desaceleração não está tão forte quanto temem os analistas . No cenário político, o adiamento das votações para a presidência da Câmara para a próxima terça-feira diminui a apreensão dos investidores com o assunto. Mas a avaliação dos analistas é de que as incertezas em relação à questão devem permanecer até o dia 14, quando será definida a disputa para presidência da Câmara. Há pouco, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operava em queda de 1,24%. O dólar comercial está cotado a R$ 1,9930 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,10% em relação aos últimos negócios de ontem. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 15,730% ao ano, frente a 15,680% ao ano ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.