Mercados da Ásia recuam de olho em eleições no Japão e dólar

As bolsas de valores da Ásia caíramnesta quinta-feira, nervosas com resultados trimestraisdecepcionantes de empresas, agitações eleitorais no Japão etemores de inflação na Austrália. Os negócios foraminfluenciados ainda por uma estabilização do dólar e alta nospreços do petróleo. A bolsa de TÓQUIO recuou 0,88 por cento, para 17.702pontos, patamar próximo do menor nível em quase dois meses. Investidores puniram a Advantest, fabricante deequipamentos para testes de chips que despencou cinco por centodepois que divulgou lucro trimestral menor. Eleições para o parlamento japonês no domingo tambémmexeram com os humores dos investidores. Na AUSTRÁLIA, especulações sobre eventual aumento de jurospara conter a inflação atingiram ações de bancos, enquanto ospreços dos metais em queda prejudicaram papéis de mineradoras.O índice da bolsa de Sydney caiu 1,29 por cento, para 6.258pontos, menor nível desde o começo de julho. Em SEUL, o mercado caiu 2,03 por cento, a menor perda emmais de quatro meses, recuando de outro recorde definido noinício da sessão. Preocupações crescentes de que algumas açõesestão excessivamente valorizadas, após a bolsa acumular alta dequase 40 por cento este ano, afetaram os negócios. O índice MSCI que reúne os principais mercados asiáticos,exceto o Japão, exibia desvalorização de 1,29 por cento. Abolsa em TAIWAN caiu 1,78 por cento, acompanhada por queda de1,48 por cento em CINGAPURA . A bolsa de HONG KONG perdeu 0,64 por cento, mas o movimentode baixa foi contido por medidas do governo chinês queautorizaram seguradoras do país a investir parte de seus ativosno exterior. Em XANGAI, após as medidas governamentais, houvevalorização de 0,52 por cento. REUTERS AAJ VS

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.