Mercados: dólar cai com boas notícias

O otimismo reinaugurado ontem prosseguiu hoje. Ontem, o Banco Central havia anunciado que reduziria as compras de dólares no mercado previstas para esse ano, de US$ 3 bilhões para US$ 1,2 bilhões, o que já provocando uma tendência de queda nas cotações da moeda. Além disso, hoje o sucesso do leilão de títulos cambiais promovido pelo Tesouro contribuiu para a menor procura de divisas. Os papéis, com prazo de cinco anos, foram vendidos à taxa de 10,87% ao ano. Além disso, foi antecipado o leilão de licitação da banda D de telefonia celular do Serviço Móvel Pessoal (SMP). O leilão estava marcado para o dia 20 de fevereiro, mas será realizado na terça-feira, dia 13. O preço mínimo total das três licitações oferecidas totaliza R$ 2,19 bilhões, o que traz a perspectiva de forte entrada de dólares, caso vençam grupos estrangeiros. De qualquer maneira, a notícia animou os mercados. O dólar fechou em R$ 1,9820, com queda de 0,45%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 15,657% ao ano, frente a 15,800% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 0,61%, refletindo quedas nas bolsas norte-americanas. O Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em queda de 0,91%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - em queda de 3,56%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.