finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercados: dólar em queda e Bolsa em alta

Apesar do agravamento da situação argentina, os mercados financeiros no Brasil permaneceram tranqüilos. O dólar comercial caiu abaixo do patamar de R$ 2,70. Analistas consideram que a forte alta do ativo nos últimos meses já levava em conta a deterioração do cenário externo e, portanto, mesmo com a piora da situação argentina agora, o dólar não registrou alta.Os investidores continuam à espera de um novo pacote de medidas econômicas para a Argentina, o oitavo depois que Fernando De la Rúa assumiu a presidência da Argentina. O sucesso ou o fracasso destas medidas dependem, segundo analistas, de uma reestruturação da dívida do país, a qual depende de acordos internos com o governo de províncias e fundos de pensão e, principalmente, de credibilidade do investidor estrangeiro. Nesta quarta-feira, comenta-se nos mercados a possibilidade de o Brasil já ter fechado um acordo prévio com o Fundo Monetário Internacional (FMI), numa segunda blindagem contra um eventual default - leia-se calote - argentino. Este rumor ajudou a empurrar o dólar para baixo. A reportagem da Agência Estado junto a fontes que tiveram encontros com a missão do FMI que está no Brasil apurou que realmente há essa disposição, o que dependeria apenas de um pedido do governo brasileiro. No entanto, segundo analistas, este pedido seria oficializado após os desdobramentos de uma eventual solução no país vizinho e seus efeitos sobre a economia doméstica.Veja os números do mercado financeiroO dólar comercial para venda está cotado a R$ 2,7000, com queda de 0,84%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 23,210% ao ano, frente a 23,600% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com alta de 1,56%.O índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires está em alta de 1,98%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - opera com alta de 0,04%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - registra alta de 2,02%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.