finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercados: dólar mantém queda na abertura

A atitude agressiva do Banco Central (BC) para conter a escalada do dólar foi bem aceita pelos investidores neste primeiro momento. O reflexo disso é o recuo forte das cotações que abriram em baixa hoje, chegando ao patamar mínimo de R$ 2,3300. Há pouco estava cotado a R$ 2,3340 na ponta de venda dos negócios - queda de 1,97% em relação aos últimos negócios de ontem. Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), as operações também começaram do lado positivo. A colocação de um viés de baixa na taxa básica de juros (Selic) - fixada em 18,25% ao ano na quarta-feira - sinaliza que o presidente do BC, Armínio Fraga, poderá reduzir a taxa antes da próxima reunião do Comitê, em 17 e 18 de julho. Acredita-se que isso de fato pode acontecer se o mercado continuar reagindo de forma favorável, ou seja, sem uma nova tendência de alta para o dólar. No início da manhã, o Ibovespa - índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bovespa - estava em alta de 1,67%.Sucesso ainda não é uma garantiaApesar da boa receptividade às medidas anunciadas pelo presidente do BC ontem, analistas alertam que há muitas incertezas no cenário - crises de energia no Brasil e da economia argentina - e o sucesso da operação ainda não pode ser dado como certo. Isso porque, apesar da estratégia do BC, não há nenhuma certeza de que o dólar não volte a subir em função de um agravamento dos problemas.Além disso, com a alta da Selic, há um aumento do volume da dívida pública do País e um desaquecimento maior da economia que pode ser agravado pelo racionamento de energia. Ou seja, são dois fatos novos que pesam na avaliação de médio prazo dos investidores e que passa a ser avaliado pelos investidores. Veja mais informações sobre a atuação do BC no link abaixo. InvestimentosNão deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

22 de junho de 2001 | 10h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.